ARQUIVO

BUSCA

A FORD DE GERMANO SESTINI

Publicado quarta-feira, 14 de novembro de 2012

4 comentários


 
Durante 50 anos, Germano Sestini foi um ícone na venda de veículos Ford não só em Rio Preto como em toda região.
Paulista de Cravinhos,  nos anos 30, Germano Sestini montou sua primeira revenda Ford nas confluências das Ruas Bernardino de Campos com Prudente de Morais (foto). Vendia também gasolina, pneus e peças de reposição. Hoje, no local, existe um edifício comercial, cuja porta principal, de ferro maciço, tem suas iniciais, GS.
Nos anos 40, mudou seu comércio um quarteirão à frente. Na Rua Voluntários de São Paulo com a Prudente de Morais.
Era uma edificação imponente para época. Nos andares superiores, funcionava o luxuoso “Hotel Palace”. Em toda parte térrea, a “Ford Rio Preto”, mais conhecida como “ Ford Germano Sestini”.
O edifício foi demolido recentemente dando lugar à loja “Torra Torra”.
Até sua morte, em 1978, aos 83 anos, podia-se ver Germano com seus filhos João e Hilário na empresa.
No ano de 1967, a “Ford Rio Preto” foi pioneira na região na venda do “Ford Galaxie 500”. Um luxo. O maior carro de passeio fabricado no país.
Devido ao alto preço do veículo, o Sr. Valdemar Verdi criou um consórcio (coisa até então pouco conhecida na cidade)  só para aquisição do veículo “Galaxie 500”. Todos os meses eram entregues 2 veículos: um por lance, outro por sorteio. A sede do consórcio, era uma sala acanhada, no Edifício Rio Preto Automóvel Clube, na Rua Voluntários de São Paulo. Os veículos adquiridos, eram retirados diretamente na firma “Germano Sestini”.
A foto acima, é do fotógrafo rio-pretense Theodoro Demonte. É de meados dos anos 1930. Retrata o início da “paixão” entre Germano Sestini e a Ford.
Ainda se vê ao lado, na Rua Bernardino de Campos, as “Casas Rignani”, demolida nos anos 80.

Comentários - 4
guilherme Batista Silva - 16/11/2012
Grande Toninho, saudosista e historiador. Lembra-se quando fomos la na antiga agencia fazer um teste drive? Nem me lembro qual era o modelo, mas testamos um GT com motor V8.
Aristides Coelho Neto - 30/11/2012
É sempre prazeroso dar de cara com esses resgates históricos. Meu pai, Armando de Souza Coelho, era vendedor do Germano Sestini durante anos a fio. Cheguei a ir à festa de lançamento do primeiro trator Ford brasileiro, na chácara dos Sestini. Houve uma festa da Ford em que meu conjunto musical Os Asteroides tocou. Entre as músicas apresentadas, uma música sobre a Ford, de um jingle gravado em vinil. Ao nosso lado, o Zé Bonitinho... Parabéns, Toninho Cury.
Aristides Coelho Neto - 30/11/2012
No que tange às casas Rignani, dos bichos empalhados que aguçavam a nossa curiosidade, José Luiz Aiello Gutierrez, filho dos donos, partiu dessa para outra em uma viagem nossa a Goiás Velho, em 1970. Era uma excursão da turma de Arquitetura da UnB. Gutierrez era um artista promissor desde cedo... Quanto não teria produzido se estivesse entre nós...
Raquel Rignani - 23/06/2017
nossa casas Rignani muito chique.