ARQUIVO

BUSCA

O gratuito que custa caro

Publicado quinta-feira, 13 de setembro de 2012

1 comentários


Todos os dias somos enganados através do horário eleitoral gratuito. A mentira vem expressa no título de sua gratuidade.

Nestas eleições, esse tempo de propaganda custará aos cofres públicos a quantia de R$600 milhões de reais, que será repassada pelo governo às empresas de rádio e tv.

Portanto, é mentira que o horário é gratuito.

Isso, nenhum político fala. Por que será?

Esse valor será pago por nós, através dos impostos arrecadados pelo governo.

Outra farsa, são os conteúdos desses programas conduzidos por marqueteiros. Para quem não sabe, são profissionais formados para vender sabão em pó, detergente, roupas, perfumes, veículos, etc. A técnica utilizada para pedir votos, é idêntica a de vendas no atacado e no varejo.

É assim que são apresentados os candidatos. A diferença, é que nas eleições, entra a urna no lugar da gôndola.

Já que nos tratam como consumidores, o certo é agirmos como tal na escolha dos candidatos.

Mas, como será possível cheirar, testar, provar os candidatos se não são produtos expostos em gôndolas?

A resposta depende exclusivamente de nós. Temos de pesquisar por conta própria a vida de cada um deles.

Não se envergonhem: isso é cidadania. É um direito, senão, um dever de todo brasileiro responsável.

Uma pequena mancha de um candidato no passado, vira uma ferida crônica ao assumir o poder.

Comentários - 1
André B. Barretto - 17/09/2012
Caro Toninho Concordo que é muito desagradável, principalmente pelo fato de ser compulsório. Nossa Democracia ainda é muito incipiente e nosso eleitor ainda muito despreparado para reconhecer a importância de bem escolher. Quanto ao fato de não gratuidade, você tem plena razão: o horário não é gratuito. Ele é remunerado mediante dedução, pelas emissoras de rádios e TVs, dos valores devidos por impostos. Com relação ao despreparo de eleitores e candidatos além da importância de bem votar, há um t